quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Algumas dicas...

Algumas dicas…

- Não facilite! Pese rigorosamente tudo o que ingerir (excepto água) e registe de modo a perceber o que realmente come. Não esqueça o poder oculto das pequenas parcelas, as pequenas coisas que “quase não contam” mas que multiplicadas por muitas vezes, dão somas catastróficas.
- Faça um plano do que vai ser a sua alimentação ao longo do dia ou até de vários dias de modo a poder fazer provisões do que precisa para que o seu prato seja pouco calórico mas equilibrado. As improvisações são quase sempre, ou calóricas, ou desiquilibradas.
- Faça o seu prato fora da mesa e estabeleça como princípio inviolável a proibição de qualquer repetição.
- Não coma NADA depois do jantar.
-  NUNCA coma seja o que for nas duas horas a seguir a qualquer refeição.
- Se ao fim do dia verificar que, afinal, ainda “tem direito” a 100 Kcal, deixe-as esquecidas. Se verificar que atingiu o seu limite diário e ainda não jantou… não jante! Verá que no dia seguinte já não se “engana”.
- Não deixe ninguém controlar o seu regime. O corpo é seu e a responsabilidade sobre ele, também. Se sentir que há alguém a policiar o que come, inconscientemente transfere responsabilidade para esse “polícia” e o seu corpo em breve o tentará a “enganar o controlador”, esquecendo que se está a enganar a si, apenas.
- Se puder, não tenha em casa alimentos tentadores.
- O seu corpo gosta de comer e odeia regimes. Tentará todos os truques para conseguir comer muito de novo e sabe que isso só se consegue minando a vontade. Esteja atento e armado contra a infinidade de desculpas, os “dias livres”, as situações "especiais" e as dietas que vão começar, impreterivelmente, “amanhã”.
- Verifique sempre a informação nutricional dos alimentos e a tabela de calorias. Muitos mitos se tornarão assim evidentes e irá descobrir “bombas” calóricas onde menos espera (numa bolacha cream cracker, por exemplo…).
- Não se pese, pelo menos até ter resultados bem visíveis nos furos do cinto e na roupa. As variações de peso obtidas dia-a-dia são enganadoras e grandes responsáveis por insucessos, quer por desmotivação, quer por falsos resultados positivos. Uma avaliação quinzenal de controlo, depois do 1º mês, chega na perfeição.
- Nos regimes enérgicos (os das 1000Kcal/dia) deixe algo para servir de snack a meio da manhã e da tarde. Por exemplo, deixe uma peça de fruta ou um iogurte que teria lugar ao pequeno-almoço ou ao almoço para aliviar esses períodos mais longos, mas sempre sem descurar a questão das duas horas de jejum depois de cada refeição.


Isto deu resultados comigo, mas não se iniba de procurar as medidas que melhor se adaptem a si e aos seus objectivos. 

2 comentários: